Sobre

Marapanim é um município brasileiro do estado do Pará.

Localiza-se a uma latitude 00º43’03” sul e a uma longitude 47º41’59” oeste, estando a uma altitude de 40 metros. Sua população estimada em 2016 era de 27.471 habitantes. Possui uma área de 799,2,99 km². O município é famoso por possuir praias paradisíacas. As mais famosas são Marudá, Camará, Crispim e Sacaiteua. Existem resquícios de povos indígenas na região anteriores a ocupação de religiosos. A história oficial tem início no século XVII , quando os padres jesuítas ali chegaram e fundaram uma fazenda, que chamaram de “Bom Intento”. A fazenda, na época da Lei Pombalina, em 1775, foi confiscada dos jesuítas e entregue à particulares. O domínio das terras chegou as mãos do padre José Maria do Valle, que dela separou uma parte, doando-a para criação de uma freguesia. Em 1833, durante a Independência, a então freguesia do Bom Intento ficou sob a jurisdição da vila de Cintra, hoje município de Maracanã. Dezessete anos mais tarde, em 1850, já era povoado. Em 1869 foi elevado à categoria de freguesia, sob a proteção de Nossa Senhora da Vitória, continuando porém a pertencer a Cintra. A autonomia veio em 1874, porém sua instalação só ocorreu quatro anos mais tarde, em 1878, com a eleição dos vereadores e juiz de paz. A emancipação municipal durou até dezembro de 1930, quando o município de Marapanim foi extinto, através de um decreto, e entregue a Curuçá. Entretanto, menos de um mês depois, o decreto nº 111, de 21 de janeiro de 1931, tornou-se sem efeito a extinção. Marapanim é uma palavra da língua nheengatu, derivada do tupi-guarani, significa “borboletinha do mar” ou “borboletinha d’água”, nome dado pelos índios da região a um rio que por ali corria, em cujas margens podia-se ver um grande número de borboletas pequenas.